Por que os cães não param de se lamber? Curiosidade sobre Pet

Por que os cães não param de se lamber?

Seu pet não para de se lamber? Pode ser alegria ou depressão, veja como diferenciar e resolver o problema

         Os cães podem fazer muitas coisas que nos surpreendem. Eles querem nos proteger, mas também para nos fazer felizes quando sentem que estamos tristes. Então, se você está se perguntando por que os cães lambem, é importante saber que este é um comportamento natural, e é praticado desde uma idade jovem. Enquanto alguns proprietários o definem como irritante, outros simplesmente aceitam e apreciam a atenção do animal de estimação. Sua linguagem suave e cócegas pode ser a melhor terapia após um longo e estressante dia no trabalho. É um verdadeiro prazer sentir o quanto seu animal de estimação pode te amar, não importa a situação.

        Se você observar cuidadosamente o seu cão, você verá que não só lambe sua mão ou seu rosto, mas muitas outras coisas. É por isso que pode ser definido como uma forma de comunicação. Como resultado, é seu trabalho, como proprietário de um animal de estimação responsável, entender o que o seu cão está tentando dizer. Lamber pode ter uma interpretação positiva e negativa, dependendo do contexto. Pode ser a maneira como um cão sabe coisas, mostra seu amor, mas também um sinal de lesão ou ansiedade.

Ao observar o seu cão, você verá que não só ele lambe sua mão ou seu rosto, mas muitas outras coisas. Por isso pode ser definido como uma forma de comunicação. É de responsabilidade do dono do animal de estimação entender o que o seu cão está tentando dizer. Lamber pode ter uma interpretação positiva ou negativa.

        Por outro lado, o gesto excessivo nos cães pode ser um sinal de um comportamento compulsivo. É por isso que você precisa ver como seu cão reage em várias situações, para que você possa prevenir doenças graves. Os parágrafos seguintes irão ensinar-lhe como diferenciar a lambida positiva da negativo.

 

Lamber de maneira positiva:

        Lamber faz parte do comportamento natural do cão. Depois de terminar a comida da tigela, ele continua a lamber até que não haja uma única migalha. O mesmo tratamento é recebido pelo chão se derramar algo ou você cozinha. Isso é completamente normal, e é o sinal de que o cachorro simplesmente aproveita o gosto . Se você tem partículas de alimentos na sua mão depois de comer, certifique-se de que seu animal de estimação pode cheirá-las e  que quer comer. No entanto, não espere que ele pare quando o último ponto de alimento acabe, porque o sal da pele é tão delicioso quanto o alimento.

        Embora lamber para se limpar seja um comportamento comum para os gatos (e eles fazem isso na maioria das vezes), é importante saber que os cães também o fazem. Eles aprendem desde pequenos quando sua mãe os limpa o tempo todo. Assim, os cachorros se lamberam na tentativa de imitar o comportamento de seus pais. Se você der uma olhada na pele do seu cachorro à noite e no início da manhã, você verá que está mais limpo e a sujeira das pernas desapareceu. Embora você raramente veja o cão se limpando, é uma prática natural entre os animais de estimação.

Ao observar o seu cão, você verá que não só ele lambe sua mão ou seu rosto, mas muitas outras coisas. Por isso pode ser definido como uma forma de comunicação. É de responsabilidade do dono do animal de estimação entender o que o seu cão está tentando dizer. Lamber pode ter uma interpretação positiva ou negativa.

        Se o seu cão tiver algum tipo de lesões, você verá que os lamberá com freqüência. Você não precisa se preocupar com isso, pois a saliva está cheia de enzimas que têm o propósito de matar bactérias . Como resultado, a ferida vai curar mais rápido e não será infectada. A língua tem vários efeitos úteis, como a limpeza da sujeira da área lesada, ou a remoção do tecido morto. Se você tiver pequenos arranhões, verá que seu animal de estimação vai querer lamber, como parte de sua resposta natural a esse tipo de situações.

        Os animais de estimação dependem da lambida para comunicar. No mundo animal, pode ser interpretado como – eu quero ser seu amigo. Os cães se entendem, mas as coisas não são tão simples para os seus donos. Para ser mais exato, existem várias mensagens que podem ser transmitidas através desse comportamento. Se ele lambe sua mão continuamente e, intensamente, pode tentar dizer-lhe que está com sede. No entanto, as necessidades podem ser diferentes, então você deve tentar compreender o motivo.

        Um outro motivo comum para lamber é o carinho . Após um longo dia de trabalho, a maioria dos donos de animais são recebidos com lambidas e latidos felizes. Embora o entusiasmo seja muito apreciado, nem todas as pessoas gostam de receberem lambidas por todo o corpo. No entanto, esta manifestação libera a endorfina que tem o papel de confortar e acalmar o cachorro.

        Se você se sente desconfortável, tudo o que você precisa fazer é ignorar o cachorro e entrar em uma sala diferente. Depois de vários dias (ou mesmo semanas, dependendo de quão teimoso é seu cão), seu animal de estimação entenderá que a lambedura faz você sair, e isso irá parar com o tempo.

 Lamber de forma Negativa:

        Se você é dono de um animal de estimação, e pode ouvir-se dizendo quase todo o tempo que – Meu cão não vai parar de lamber, você pode enfrentar um problema sério. Quando o cachorro lambe continuamente uma determinada área e mostra sinais de nervosismo, está pedindo sua ajuda. Embora esse comportamento natural ajude os cães a revivir o estresse, se for feito de maneira obsessiva, apenas reforça a ansiedade e, como resultado, o problema piora.

Ao observar o seu cão, você verá que não só ele lambe sua mão ou seu rosto, mas muitas outras coisas. Por isso pode ser definido como uma forma de comunicação. É de responsabilidade do dono do animal de estimação entender o que o seu cão está tentando dizer. Lamber pode ter uma interpretação positiva ou negativa.        Para identificar suas raízes, é importante analisar as reações quando você está na sala e quando deixa o cachorro sozinho. Se você notar um traço, é hora de fazer uma visita ao veterinário.

        Os cães também podem sofrer alergias, como pessoas. Quando eles combinam lambidas com coceiras contínuas, isso pode significar que o cão é alérgico a alimentos, ou certos fatores ambientais. Se a reação piorar quando você sair, isso pode ser causado por pólen, enquanto que se ocorrer em uma sala específica, é devido ao molde. Existem também várias irritações da pele semelhantes às alergias que podem ser causadas pelo sabão (especialmente se não for especialmente criado para o animal de estimação), ou pesticidas. Eles são fáceis de detectar se você analisar as reações do seu cão em diversas situações e ambientes.

        Assim como seus donos, os cães podem sofrer de ansiedade. Isso pode ser causado pelo sentimento de que eles são deixados para trás quando você sai para o trabalho, quando você traz um novo animal ou um bebê nasce. Neste caso, lamber demais pode ser comparado ao transtorno obsessivo-compulsivo, uma condição humana bem conhecida. Se você não tentar entender o que incomoda o seu cão, essa manifestação pode passar de mal a pior. A lambida constante, especialmente em áreas sensíveis, como a barriga, pode levar a lesões.

        A estação fria não afeta apenas a sua pele, mas também a do seu cão. A deficiência de ácido gordo, combinada com o clima do inverno, seca a pele. Se você perceber que seu cão constantemente arranha e lambe, ele realmente remove a pele seca. Nesta fase, é uma boa idéia visitar o veterinário e pedir algumas vitaminas ou suplementos que possam equilibrar as secreções naturais.

        O pêlo é outro excelente indicador dessa condição. Para ser mais exato, está manchada, e fica mais fácil. Se você não fizer algo sobre isso, seu cão não será capaz de proteger-se do frio, e isso pode levar a outras doenças, como pneumonia ou congelamento.
 

        Com o crescimento e a verticalização dos centros urbanos, doenças observadas nos seres humanos são cada vez mais detectadas também em seus pets. Isso porque algumas condições, como a obesidade e a depressão, podem ter correlação direta com hábitos pouco saudáveis e comuns nas grandes cidades. O sedentarismo é um deles.

        No caso dos pets, a troca do quintal da casa por um apartamento com espaço reduzido para brincar e se exercitar pode se tornar um problema. Passar o dia todo em um local de dimensões limitadas e sem estímulo à atividade física — somado ao tempo curto dos donos para lhes dedicar atenção — é um contexto determinante para que alguns bichos desenvolvam sinais depressivos.
        Portanto, estas são as principais mensagens que um cachorro quer transmitir através da lambida. Eles são completamente normais e não afetam de maneira alguma a saúde de seu animal de estimação. Depende de você decidir se você pode aceitá-lo, ou você querer mudá-lo.
  
        A depressão nos animais pode ser de difícil percepção uma vez que os sintomas são inespecíficos. Daí a importância de conhecer alguns comportamentos suspeitos e procurar o veterinário o mais rápido possível.

        No mundo animal, diminuição de apetite, perda de peso e apatia indicam que algo não está bem. Outra manifestação importante é a chamada dermatite por lambedura. Nessa situação, o animal tem um comportamento compulsivo e fica se lambendo frequentemente, principalmente na região das patas. A lambedura repetida pode causar lesões na pele. Muitas vezes, é o único sinal de depressão.

Para se ter certeza de que o pet tem mesmo a doença, precisamos descartar, por meio de exames de sangue e imagem, outras possíveis causas para os sintomas identificados. Se o checkup apontar resultados normais e tivermos um histórico de problemas comportamentais — em uma situação de espaço reduzido e pouca atividade física, por exemplo — há indícios que levam ao diagnóstico de depressão.

A boa notícia é que, assim como nos humanos, a doença tem tratamento. E ele consiste na mudança de hábitos com impacto positivo na qualidade de vida, como a prática de exercícios físicos. Essas atividades são importantes aliadas porque estimulam a liberação de endorfinas, hormônios por trás da sensação de bem-estar.

Para os cães, deve-se estimular a caminhada em passeios diários de 30 a 40 minutos de duração, todos os dias. Para os gatos, vale utilizar aparatos que os instigam a se movimentar — é o caso de canetas com laser e brinquedos com a erva “cat nip”, atrativa aos bichanos.

Quando exercícios e brincadeiras não surtem efeito completo na remissão do problema, podemos associar o tratamento a homeopatia ou remédios antidepressivos, com dosagem específica aos animais. Além disso, o tutor deve sempre dedicar parte do seu dia para fornecer atenção e carinho ao seu companheiro. Isso é essencial na superação de um momento difícil.

Fontes: Pet Saudável | Saúde é Vital
Confira outros post, saiba porque Os cães cheiram o traseiro um do outro?
Aproveite e conheça nossa Loja Virtual. Finofaro Pet Shop
 

Deixe uma resposta