Tudo sobre a raça de cachorro Pequinês

O pequinês é um cão dócil que já foi muito popular nos anos anos 70 e 80. Hoje é raro encontrar um desses pelas ruas do Brasil.

O que esse cão tem de pequeno, tem de valente e ativo. Originário da China, provavelmente do cruzamento de um cão de companhia chinês com o Terrier de Lhasa, durante séculos, o cão Pequinês foi considerado uma raça exclusiva da Corte Imperial Chinesa, não ultrapassando os limites da Cidade Proibida. Com isso, manteve-se pura e com aparência inalterada.

Família: companhia
Área de origem: China
Função Original: cão de colo
Tamanho médio dos machos: Altura: 0,2 – 0,27 m; Peso: 4 kg
Tamanho médio das fêmeas: Altura: 0,2 – 0,27 m; Peso: 4 kg
Outros nomes: nenhum
Posição no ranking de inteligência: 73ª posição
Padrão da raça: confira aqui

 

Tudo sobre a raça de cachorro Pequinês, dicas e curiosidades

O seu cachorro está impossível e você não sabe mais o que fazer? Neste guia você irá aprender como adestrá-lo resolvendo os seus principais problemas de comportamento. Confira AQUI

Origem e história da raça

O pequinês deve sua existência à forma Lamaismo do budismo na China, em que o leão era um símbolo exaltado de Buda, às vezes aparecendo em forma de miniatura. Os cães Foo então existentes haviam alguma semelhança com um leão e foram cuidadosamente criados para acentuar essa semelhança. Na verdade, estes cães vieram a ser conhecidos como cães de leão.

Programas de melhoramento extensas dos funcionários do palácio, com nenhuma despesa poupada. No auge de seu favor (durante a Dinastia Tang de 700 dC a 1000 dC), muitos destes cães-leão foram literalmente tratados como realeza, mimado pelos servos pessoais. Pequinês menores eram chamados cães luva, porque eles poderiam entrar nas mangas grandes de seus mestres chineses. Em 1860, os ingleses saquearam durante o Verão imperial. Entre os seus saque estavam cinco cães-leão real que foram levados para a Inglaterra.

Um deles foi apresentada à rainha Victoria e junto com os outros quatro, causou tanto interesse entre os criadores de cães que surgiu uma grande demanda por mais desses cães. Ainda assim, os números subiram lentamente e por décadas o pequinês permaneceu um cão que só os mais ricos dos criadores de animais de estimação poderiam ter. Com o tempo, a raça tornou-se mais popular e desde então, sofreu com o excesso de popularidade. Hoje seu principal papel é como um companheiro e participar de exposição de cães.

Embora seja uma raça muito antiga, ele somente ganhou mais notoriedade com a ascensão do budismo, quando passou a ser considerado um animal sagrado, conhecido como o Leão de Buda.

Por volta de 1860, com a invasão das tropas britânicas ao Palácio Imperial Chinês, alguns exemplares do “cão real” foram levados para a Europa Ocidental e o mundo pôde conhecer o famoso cão de Pequim.

A LENDA DO CÃO LEÃO

Uma das raças caninas mais antigas do mundo (cerca de 4 mil anos), o Pequinês também tem sua origem cercada de lendas. Uma delas conta que esse cão miniatura é resultado da paixão impossível entre um leão e uma macaca de pequeno porte. Desse relacionamento teria nascido o cachorro pequenes, que reunia a coragem do pai e a inteligência e doçura da mãe.

O PEQUINÊS NO BRASIL

No Brasil, a época em que a raça Pequinês fez mais sucesso foi nas décadas de 1970 e 80. Era como se fosse o “cão da moda” e objeto de desejo. Hoje em dia, a procura diminuiu, em parte por conta da irresponsabilidade de alguns criadores que – em face da procura – acabaram promovendo cruzamentos não recomendáveis (de mãe e filho, por exemplo), provocando o desvio de padrão.

Características

 

Energia
Gosto por brincadeiras
Amizade com outros cães
Amizade com estranhos
Amizade com outros animais
Proteção
Tolerância ao calor
Tolerância ao frio
Necessidade de exercício
Apego ao dono
Facilidade de treinamento
Guarda
Cuidados com higiene do cão

 

Com sua pequena estatura e aparência que lembra um felino, o Pequines é um cão equilibrado e valente. Segundo a Federação Cinológica Internacional, ele faz parte do grupo 9, seção 8, de cães de companhia.

Pequeno mas robusto, o pequinês tem a cabeça grande em relação ao corpo, trufa curta e focinho cheio de rugas.

Com tronco curto e tórax largo, seu tamanho geralmente não passa de 23 cm, com peso entre 2 e 6 kg, sendo que a fêmea costuma ser um pouco maior que o macho.

Tudo sobre a raça de cachorro Pequinês, dicas e curiosidades

Outras características:

– Pelagem longa e reta, formando uma espécie de juba em volta do pescoço dando a ele a aparência de um pequeno leão.

– Olhos grandes, redondos de cor escura e brilhantes.

– Focinho achatado.

– Orelhas em formato de coração com longas franjas.

COLORAÇÃO – No padrão da raca pequinês, são aceitas colorações variadas, sendo as mais comuns: ouro, preto, castanho avermelhado, marrom ou mesclado.

As únicas cores não registradas na raça são o pequines branco e a cor de fígado.

Temperamento do Pequinês

O pequinês possui uma personalidade corajosa que não vai começar uma briga, mas não vai recuar diante de qualquer um. Ele tende a ser indiferente com estranhos. Além de ser extremamente devotado a sua família, mas é independente e não é excessivamente afetivo. Sua teimosia é lendária. Apesar de brincalhão com os membros da família.

Você poderá precisar de um pouquinho de paciência para conviver com um cachorro pequinês. Independente e teimoso, ele não costuma ser muito bom no quesito obediência, dando uma verdadeira “canseira” aos donos “de primeira viagem”.

Dócil e amistoso com pessoas da família, ele costuma ser irritadiço ou indiferente diante de desconhecidos.

Bastante curioso, ele percebe tudo o que se passa a sua volta e se adapta muito bem à rotina da casa – participando de tudo!

Apesar de seu tamanho, esse cãozinho é atrevido, podendo enfrentar cachorros com até o dobro do seu tamanho. Por outro lado, quando treinado e socializado, ele convive bem com outros cães e animais de outras espécies.

É um ótimo cão de companhia para pessoas de todas as idades, principalmente idosos. Ele pode se dar bem com crianças, mas por ser um cão de pequeno porte e temperamento mais reservado, ele não é muito recomendável para crianças muito agitadas.

Muito fiel a seus donos, ele tem senso de proteção e atua muito bem como cão de alarme, compensando seu tamanho pequeno com valentia e latidos fortes.

Cuidados

Originários de clima frio, os cães da raça pequinês não suportam bem ambientes muito quentes. Eles podem até se divertir no jardim e no quintal, mas devem dormir dentro de casa. Além do conforto do lar, eles adoram – e suportam muito bem – o friozinho do ar-condicionado.

Por ser um cão de porte pequeno, ele não precisa de grandes porções de alimentos ou rações, desde que sejam balanceadas.

HIGIENE:

– Os banhos devem ser dados sempre que necessário.

– Tenha o cuidado de secar bem seus ouvidos para evitar infecções.

– Por possuir pelo cheio de franjas, o Pequinês precisa de escovação pelo menos 3 vezes por semana, para evitar nós na pelagem.

– Procure examinar sempre a pelagem ao redor do ânus e genitais para que não acumule sujeira, causando infecções.

Tudo sobre a raça de cachorro Pequinês, dicas e curiosidades

ATIVIDADES:

O Pequinês não é muito fã de exercícios. A bem da verdade ele é considerado uma das raças mais sedentárias, herança do tempo em que fazia parte da Corte Imperial Chinesa. Mesmo que ele adore o conforto do lar, precisa realizar passeios ao ar livre para manter a forma e a musculatura.

Por seu pequeno porte, é preciso ter cuidado ao erguê-lo. Para evitar machuca-lo, coloque uma mão sob o peito e a outra sob o abdômen do cão. Devido às pernas curtas, alguns cães da raça podem ter problemas com escadas.

Quando idosos, eles não devem subir ou descer escadas sozinhos.

Como cuidar de um Pequinês

O pequinês adora um passeio ao ar livre, mas ela é igualmente feliz ao brincar dentro da casa. Ela pode facilmente morrer por não suportar o calor. Ele deve ser mantido em um ambiente com ar condicionado em dias quentes. É um cão ideal para apartamentos. Os pelos precisam ser penteados no mínimo semanalmente e se possível com mais frequência. O focinho deve ser limpo diariamente para evitar a infecção. A pelagem ao redor da bunda deve ser inspecionada diariamente quanto para remover sujeira e os cachorros da raça pequinês tendem a roncar, pois são cães braquicefálicos.

Saúde do Pequinês

Os cães da raça pequinês geralmente são bastante saudáveis, não tendo necessidade de cirurgias estéticas, nem tosas regulares. Embora não costume apresentar doenças caninas hereditárias, entre os problemas de saúde mais comuns estão:

– Cálculos renais

– Dermatites e irritações na pele por causa do pelo

– Doenças cardíacas – principais causas de morte

– Desgaste da córnea

– Palato alongado

– Problemas respiratórios

– Luxação de rótula

Para prevenir esses problemas, mantenha uma rotina de visitas regulares ao veterinário para que ele cresça e viva com saúde.

A expectativa de vida do pequinês é de 13 a 15 anos. No entanto, é muito comum relatos de pessoas que tiveram um pequinês que viveu até os 18 anos.

Nota: a raça é sensível a anestesia e não tolera bem o calor. Ela também é propensa a abrasão corneana. Filhotes muitas vezes devem ser retirados por cesariana.

Como cuidar

Com seu porte pequeno e gracioso, o Pequinês é fácil de cuidar, sendo um ótimo cão para viver em apartamentos e fazer companhia para pessoas que vivem sozinhas.

Por ser um cão bem independente, ele não precisa de companhia o tempo todo. Ao contrário de outras raças, ele não vai fazer alguma arte só pelo fato de ficar sozinho algumas horas. Bastante higiênico, ele aprenderá rapidamente a usar o jornal para fazer as necessidades, o que é uma tranquilidade para quem não tem um quintal.

Mas atenção: mesmo podendo ser criado a maior parte do tempo dentro de casa, ele necessita de atividades físicas e caminhadas regulares.

 

SOCIALIZAÇÃO – Com sua personalidade possessiva e teimosa, ele precisa ser socializado para não se tornar agressivo quando contrariado ou na presença de desconhecidos.

Por ser um cão braquicefálico, o Pequinês pode apresentar dificuldades respiratórias. Para prevenir, é importante fazer a limpeza diária de seu focinho.

Mantenha uma rotina saudável de boa alimentação, atividades e consultas ao veterinário e você terá a certeza de que seu cão estará bem cuidado.

Alimentação

Apesar de não precisar de muita atividade física, o cachorro pequinês necessita de uma dieta equilibrada para prevenir a obesidade.

Para alimentar seu cãozinho, oriente-se com o veterinário ou loja especializada. Existem rações especificas para cães desse porte e com os nutrientes necessários a seu desenvolvimento.

Alimente seu pequinês filhote três vezes ao dia, sempre seguindo a porção indicada na embalagem.
O cão pequinês será considerado adulto a partir dos 10 meses. Nessa fase, devera ser alimentado duas vezes por dia.

Não se esqueça de deixar a água sempre fresca e disponível para o seu animal. Tanto o pote de água quanto de comida devem ser higienizados todos os dias.

Preço

Quanto custa um Pequinês. O valor do Pequinês depende da qualidade dos pais, avós e bisavós da ninhada (se são campeões nacionais, internacionais etc).

Antes de comprar um pequinês filhote, procure se informar com criadores sobre os cuidados e necessidades da raça, para saber se ele é o mais indicado para sua rotina de vida.

Depois de estar certo do que deseja, é hora de procurar por filhotes de pequinês à venda. Você irá encontrar ofertas no jornal, em sites especializados e até mesmo em murais de petshops. Tenha paciência e só tome a decisão quando tiver certeza de que encontrou o pequinês valor ideal.

Se você já se encantou, só de olhar algumas fotos de cachorro pequinês, saiba que nada substitui uma visita a um canil para ver e tocar esse cãozinho ao vivo.

Cachorro Pequinês Preço – procure adquirir seu cão pequinês de um criador sério e experiente. Existem preços variados para o filhote de pequinês. O valor hoje está em torno de R$ 500 a R$1.800, sendo que a fêmea apresenta valor mais alto que o macho.

Antes de fechar negócio, informe-se sobre o pedigree para ter certeza de estar levando um animal de raça pura e saudável.

Outra ótima opção é procurar por cachorro pequinês para adoção. Existem anúncios em diversos sites de pessoas que desejam doar filhotes de pequinês. Pode ser a sua chance de ter um cãozinho adorável. E sem pagar nada!

 

Cães semelhantes ao Pequinês

Cavalier King Charles Spaniel
Chihuahua
Cão de crista chinês
Lulu da Pomerânia (Spitz Alemão Anão)

 

 

Aproveite e conheça nossa Loja Finofaro PetShop

 

Deixe uma resposta