Dicas para te ajudar a solucionar problemas comportamentais mais comuns em cães

Muitos dos problemas de comportamento dos cães vêm de algo que fazemos ou de mudanças no ambiente. Talvez você não saiba que ser dono de um cachorro também significa ser um detetive e o código que precisa decifrar é a mente do seu cão. Mas com um pouco de investigação, você pode resolver os problemas facilmente.

Se você já fez adestramento com o seu cachorro, você tem um cão que é um bom ouvinte e um aluno experiente. Mas alguns problemas de comportamentos caninos não se resolvem com comandos básicos como “Senta!” e “Vem!” e um cão que segue todos os comandos durante uma sessão de treinamento pode ainda ter problemas de comportamento.

Quando a paz e a tranquilidade do lar são interrompidos de repente pelo mau comportamento do seu cachorro, você não deve ficar frustrado ou lamentar sobre como isso aconteceu. Você vai se perguntar por que não incluíram escavação nas aulas de obediência, ou então latidos em excesso ou mastigação de sapatos. Mas você pode encontrar as respostas para esses contratempos aqui.

O primeiro passo é analisar o comportamento destrutivo com as seguintes perguntas:

O que – O que exatamente ele está fazendo?
Quando – Quando esse comportamento começou? Esse comportamento acontece em determinada hora do dia ou durante a semana?
Onde – Houve alguma mudança no ambiente do cachorro, pequena ou grande? Isso sempre acontece em um determinado cômodo ou no exterior, ou em um novo espaço?
Com que frequência – O comportamento é frequente ou seu cão só se comporta mal quando algo está diferente, como a presença de visitas?
Por que – Uma análise dessas perguntas dará um “por que”.

Descarte a possiblidade de doenças antes de começar sua estratégia. Qualquer mudança significativa no comportamento de um cão justifica uma visita ao veterinário. Procure o momento em que o comportamento começou e faça a conexão com qualquer possível mudança. Mudança quer dizer algo grande como um recém-nascido ou algo pequeno como uma alteração na rotina do cachorro. Se o comportamento ocorre em um horário específico do dia, avalie o que acontece nesse tempo – é quando você sai ou quando você chega em casa? Ou é quando chega o caminhão de lixo? Além disso, avalie o ambiente em que isso acontece – houve alguma mudança na disposição dos móveis da sala? Ou grama nova no quintal?

Faça anotações sobre o horário, local e a atividade no momento em que seu cão se comportou mal e siga essas dicas para corrigi-lo.

Cavar buracos no jardim

O que – Se o cachorro está cavando pequenos buracos, não é um grande problema. Se estiver cavando uma cratera no jardim, algo deve ser feito.

Dicas para ajudar solucionar problemas comportamentais mais comuns em cães
Por que – Cães cavam por várias razões. Alguns cavam por tédio, para enterrar coisas, para criar um tipo de toca para si mesmos, para fugir e outros cavam para seguir um cheiro.
Onde – Seu cachorro só cava perto da cerca? Então, ele está tentando escapar? Perto da lata de lixo? Então, ele está seguindo um cheiro.
Quando – Se ele cava quando o sol está alto, ele está tentando se refrescar.
A solução: descubra o que está havendo no ambiente exterior do seu cão. Se ele está respondendo a um barulho, calor ou ao gato do vizinho entrando no quintal, traga o cão para dentro. Para curar os que enterram coisas, não deixe brinquedos ou ossos lá fora com seu cão. Para evitar que um cão cave para fugir, coloque pedras ao longo da cerca. E para impedir uma caça pelo faro, cubra as áreas com cedro para distrair seu nariz.

Latidos excessivos sem parar

Cães utilizam o latido para alertarem de algum perigo, por estarem muito tempo sozinhos, por dor, fome ou frio e muitos outros motivos, ou seja, para se comunicar. Por vezes alguns tutores me pedem para que o seu cão pare de latir, eu digo a eles: – Como você se sentiria se não te permitissem falar?

O que – Alguns latidos de alerta não devem ser reprimidos pelo dono. Porém, latidos excessivos devem ser interrompidos.
Por que – Os cães latem, principalmente, para alertar humanos sobre algum perigo. Um cão também pode latir em resposta a outro cão ou um som, como uma sirene.
Onde – Latidos dentro de casa estouram seus tímpanos, e lá fora estouram os dos vizinhos.
Quando – Se um cão só late em certo período do dia, é provável que seja por um som lá fora.
A solução: infelizmente, não temos muito controle sobre o ambiente externo. Há algumas ferramentas humanas que podemos usar, porém – o Colar de Citronela e as Coleiras Anti-Latidos. Ambos são inofensivos e podem impedir os latidos.

O latir por si só não é de nenhuma forma algo ruim, o ideal nesses casos, principalmente de quem mora em apartamento e tem vizinhos que não gostam de barulho é que eles parem de latir quando você quiser. Como tantos comportamentos indesejados, os motivos podem ser muitos e suas formas de tratar também. Por vezes é preciso trabalhar a ansiedade dele (a), a energia acumulada, a dominância, dentre outros.

Mastigar objetos

O que – É inaceitável mastigar qualquer item humano.

Dicas para ajudar solucionar problemas comportamentais mais comuns em cães
Por que – Seu cão pode estar entediado ou atraído pelo novo par de botas que você comprou.
Onde – Se o seu cão só mastiga coisas da cozinha, pode ser que aqueles objetos sejam desejados por ele. Se ele corre para o quintal com algo, ele deve estar mais interessado em enterrar o objeto.
Quando – Se ele mastiga coisas quando você não está, não é um sinal de vingança. Mas um sinal de tédio.
A solução: o mais fácil é tirar as coisas do alcance dele. Isso significa uma casa mais organizada para você e menos tentadora para seu cão. Você pode pulverizar itens com um repelente, como Bitter Apple ou trocar seu foco do item para um brinquedo. Sempre dê a ele brinquedos de mastigar duráveis quando você sair de casa.

Pular nas pessoas

O que – Nenhum pulo deve ser permitido.
Por que – Os cães pulam nas pessoas para chamar a atenção e/ou afirmar domínio.
Onde – Se ele pula apenas nas pessoas que entram pela porta, é provável que seja uma saudação e também uma forma de mostrar quem está no comando. Se ele pula nas pessoas em locais como a cozinha, é provável que ele esteja querendo aquele pedaço de frango.
Quando – Talvez ele seja um pulador apenas quando sai para passear. Ou talvez ele pule apenas quando você está usando chapéu.

Agitação natural e carência são alguns dos motivos que levam a eles pular sem parar. Outro motivo muito comum é por conta do incentivo dos tutores, por desconhecimento colocam seus cães filhotes no colo sempre que se erguem em sua direção. Essa atitude faz com que futuramente executem essa mesma ação buscando o afago de seus donos, o problema é que não são mais pequenos como eram.

A solução:

Depois de adultos ainda é possível reverter essa situação, não incentive quando pularem com agrados ou comida. Assim que estiverem no chão mais calmos recompense com carinho ou algum petisco, ele provavelmente vai associar que é muito mais vantajoso estar no chão calmo do que pulando em você.

o melhor comando a usar quando ele pular em você é “Sai!”. Ao dizer o comando em voz firme, gentilmente apoie seu joelho no peito de seu cão ou afaste um cachorro menor com seus pés. Faça o cachorro se sentar e o recompense. Para acabar com os pulos em outras pessoas, faça o cão sentar e se afastar da porta quando os convidados entrarem. Antecipe-se e ganhe vantagem sobre ele, assim poderá corrigir qualquer movimento. Outra dica é espirrar água no cão quando ele pular ou usar uma voz alta para distraí-lo. O segredo é lembrar a ele com firmeza que você é o alfa.

Xixi no lugar errado

Problema muito comum de filhotes, mas que costuma se resolver facilmente quando ensinados logo de cara. Por necessitar se adaptar a um local novo, os filhotes ainda não sabem aonde podem ou não podem fazer suas necessidades, cabendo ao tutor resolver essa dúvida na cabeça deles.

Dicas para ajudar solucionar problemas comportamentais mais comuns em cães

Não adianta esperar que o mais novo membro da família adivinhe onde fica o banheiro, é necessário considerar que seja ele um cão filhote ou mesmo adulto, a palavra banheiro precisa ser apresentada de forma prática.

Parabenize-o quando fizer em local correto e não dê bronca quando fizer em outro lugar, nem no ato e muito menos depois. Lembre sempre: por pior que seja ver seu tapete novo cheio de xixi, o cão não sabe o quanto ele custou caro, nem mesmo sabe diferenciar uma bronca de um modo novo de receber sua atenção.

Uma forma de saber quando ele irá ao banheiro, é estipular uma rotina de alimentação feita com rigor. Uma dica importante: não estabeleça o lugar das necessidades próximo de onde o cão dorme ou se alimenta, nem eles nem nós gostamos de nos alimentar ou dormir perto dos nossos dejetos. Vale lembrar que nem todo xixi no lugar errado é por conta do desconhecimento, pode também ser um sintoma de problemas mais complexos como dominância e carência.

Morder muito

Todos nós que gostamos de cachorro sabemos o quanto é legal brincar com eles, às vezes fazendo cócegas, girando o corpo e até mesmo carinho na barriga. Mas às vezes essa atenção resulta em algumas mordidas pelo corpo, principalmente nas mãos. Quando são ainda filhotes é muito comum por conta da agitação, de não saberem limites e principalmente por que a troca de dentes coça a gengiva.

Existem mordedores ideais em pet shops que auxiliam e muito nesta questão, eles são de diversos materiais e contém ranhuras. Uma dica bacana: potencialize a função do mordedor o colocando no freezer, por estar gelado ele vai anestesiar a região por um tempo quando for mastigado. Há também outros motivos da mordida dos cães como muita animação, possessividade e também querer chamar atenção.

Puxar no passeio

Se deslocar é a atividade mais natural dos lobos e também dos cães. Nesta atividade intrínseca a eles o líder da matilha estabelece a rota e todos os outros o seguem. Nós devemos nos colocar no papel de líderes e guiar nosso cão no passeio, por conta disso não é ele quem deve ir na frente e sim a gente. Não permita que eles “te levem para passear”, mesmo que isso signifique dar um passo de cada vez com eles sempre ao seu lado na guia curta.

Aviso importante: Apesar do texto ter dicas de como melhorar o comportamento do seu cão, o recomendado é procurar um profissional capacitado para identificar a causa de dado comportamento e tratar de forma adequada.

Visite nossa Loja: Finofaro PetShop

 

Deixe uma resposta